Somos todos…

Já nos manifestamos nas nossas redes quanto à questão ocorrida durante o show do rapper Emicida em BH. Lamentável. Mas o que aconteceu foi apenas um dos sintomas de algo muito maior. O protesto que motivou a prisão do rapper foi referente à forma desumana como os moradores da ocupação Eliana Silva, localizada na região do Barreiro,  foram tratados.

Diversas famílias de trabalhadores estão sem casa neste exato momento, tratados como criminosos por um Estado que deveria dar a eles condições dignas e não tratá-los como ameaça. Parece sintomático: as UPPS no Rio de Janeiro, Pinheirinhos e Cracolândia em São Paulo.

Exagero dizer que se trata de uma política higienista que se espalha pelas principais regiões do país, motivada, muito provavelmente, pela proximidade da Copa do Mundo? Acho que não.

Somos todos “Eliana Silva”, “Pinheirinho”, “Dandara” e tudo o mais que representa alguma resistência ao modelo injusto e desigual vigente.

Muito Além!

“Enquanto morar for um privilégio, ocupar é um dever”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: