Arquivo para março, 2012

Em frente e avante…

Posted in Uncategorized with tags , , , , on março 27, 2012 by Roger Deff

Na última Sexta-feira, fizemos o show de abertura do Criolo, no Music Hall, ao lado do DJ Roger Dee (Dentinho). Vale enfatizar o momento ímpar de reconhecimento do rap brasileiro. É uma quebra de paradigmas e tanto ter um MC, no caso o Criolo, como um dos principais nomes da nossa música atual. Realização para quem têm militado pelo hip-hop nos últimos anos. Tivemos a satisfação de ver o público se apresentando em massa e mais gratificante ainda foi a possibilidade de passarmos a mensagem de apoio à Comunidade Zilah Spózito e perceber o quanto todos se sensibilizam com a causa. Momento de alento em tempos de militarização da segurança pública.

Erguíamos cartazes com os dizeres “Zilah Resiste” e “Outro Pinheirinho não”, a resposta não poderia ter sido mais espontânea. Fizemos um show significativo principalmente por termos a possibilidade de expandir uma discussão tão importante. Mesmo com tantos pontos positivos um fato em questão precisa ser mencionado e discutido aqui.

Ao final da apresentação um dos produtores autorizou a realização de mais uma música e, para nossa surpresa, os microfones foram cortados assim que iniciamos a execução da mesma. Pensamos que fosse alguma falha no som, impressão que se desfez logo. A explicação: Enquanto um produtor autorizou a execução de mais uma música, o outro desautorizou e mandou desligar o som com a banda no palco. Trata-se de uma falha de comunicação na qual uma das pontas foi injustamente penalizada.

Importante enfatizar que a falha em questão foi resultado da ação de uma única pessoa e não da produção como um todo, e os profissionais envolvidos no evento merecem nosso respeito. Toda a equipe foi extremamente atenciosa conosco, contribuindo para que pudéssemos realizar o nosso show. Nosso muito obrigado sempre a todos os que trabalham nos “bastidores”, afinal sem essas pessoas tão importantes a coisa simplesmente não acontece.

Quanto ao fato isolado, a decisão de “mutar” os microfones, tomada por uma das partes da produção, se mostrou equivocada, uma vez que a banda estava sob a autorização da outra parte e, logo, em acordo com o evento.  O ato em si foi desrespeitoso tanto com a banda quanto com a própria equipe, que se empenhou para que tudo ocorresse bem, e com o público, que se viu envolvido em uma situação constrangedora e desnecessária naquele contexto.

Sem a menor intenção de sermos “vítimas”, assumimos totalmente nossa parcela de erro no processo e aprendemos com isso. Tínhamos que estar no palco às 22:50 (tocando) e isso só ocorreu às 22:57. O show começou às 23:10 (aproximadamente), não era este o combinado, no entanto, o atraso se deu devido a problemas de ordem técnica  na passagem de som (alguns cabos necessários não estavam no local), o que acarretou em dificuldades posteriores.  Longe de querermos transformar tais fatos em “muletas”

Para não comprometer a programação reduzimos o nosso repertório. Nenhum mérito nisso, afinal estávamos cientes que o show tinha que acabar às 23:30, independente do horário em que começasse.  Mais que reclamações rasteiras de ordem pessoal e unilateral, sem considerar as demais variáveis, nossa proposta é expor para que situações assim não se repitam com qualquer artista, independente do tamanho ou tempo de estrada.

Reforçamos também o nosso papel como representantes atuantes no hip-hop mineiro e, portanto, parte da nossa luta é por melhorias contínuas nas relações entre os elos que compõem este cenário. Nosso trabalho até aqui tem se pautado pelo esforço na construção de horizontes mais promissores e isso só pode acontecer se houver abertura para o diálogo.

Reitero nosso respeito a todos que trabalharam duro para que o evento acontecesse, mas a relação deve ser recíproca, sempre. Queremos respeito também, e não abrimos mão deste direito, tanto para o Julgamento quanto para os que estão à nossa volta e mesmo para aqueles que não partilham exatamente das nossas idéias.

No mais, o nosso muito obrigado ao público (sempre vocês), que mantiveram o coro “JulgamentÔ” , pediram “mais um” e reforçaram com a banda, como de costume . Às pessoas que trabalham conosco,  direta ou indiretamente, parceiros amigos e afins.

Deixamos claro que este não é um texto de retaliação a quem quer que seja, e sim de repúdio ao ato e o faríamos caso o mesmo acontecesse com qualquer artista, local ou de outro lugar. Batalhamos por muitos anos para que essas relações mudassem e não podemos permitir que velhas histórias, pelas quais já passamos, se repitam.

Fotos de Marco Aurélio Prates

É hoje: Julgamento e Roger Dee na abertura do show do Criolo

Posted in Uncategorized with tags , , , on março 23, 2012 by Roger Deff

Hoje Belo Horizonte recebe o rapper Criolo , no Music Hall.  A abertura fica por conta do DJ Roger Dee, pioneiro do hip-hop em BH,  e do Julgamento. Criolo lançou seu segundo trabalho em 2011, o álbum “Nó na orelha”, que lhe rendeu excelentes críticas e o colocou entre os principais artistas da música brasileira atual.

Esperamos vocês lá.

Zilah Resiste!

Posted in Uncategorized with tags , , on março 20, 2012 by Roger Deff

Tempos estranhos estes em que vivemos. Ao que parece os políticos resolveram levar a cabo suas velhas promessas de erradicação da pobreza, só não avisaram que a solução passava pela erradicação dos pobres (sem necessariamente reduzir a desigualdade). Não é nenhum exagero afirmar que vivemos um período tenebroso, em que a prática higienista tem se mostrado cada vez mais presente, vide São Paulo com os casos emblemáticos de Pinheirinho e Cracolândia.  Para não perder posição, Belo Horizonte parece correr atrás do seu nome nesta lista de administrações que buscam paliativos para resolver questões sociais e, principalmente, estéticas de seus municípios às vésperas da Copa do Mundo.

Em 2011 estivemos na ocupação Dandara, uma das comunidades mais organizadas que se tem notícia. Lá presenciamos o drama de cidadãos comuns, gente que trabalha duro, ao contrário do que muitos acéfalos acreditam.

Aquelas pessoas estavam na iminência de perder suas casas, simplesmente porque o estado, ausente em tantos aspectos, ainda diferencia os cidadãos pelas suas posses e posições sociais, por mais simplista que possa parecer a análise, é o que acontece no fundo.

Ao que tudo indica aquela questão foi resolvida, mas agora nos deparamos com outra comunidade belo-horizontina que corre o risco de ser despejada a qualquer momento porque ocupou um terreno da prefeitura que sequer cumpria alguma função social. Trata-se da comunidade Zilah Spósito Heleno Greco, onde vivem mais de 130 famílias (de trabalhadores, bom enfatizar). Artistas e entidades se articularam para dar visibilidade ao assunto, na esperança que o despejo não se concretize. E, se acontecer, que as famílias sejam ao menos realocadas para outro espaço. Mas baseada na “profunda” sensibilidade social da nossa administração municipal, o mais provável é que essas pessoas sejam tratadas como lixo, como aconteceu em outra ocasião quando a PM invadiu o local e agrediu os moradores.  Nesta quarta acontecerá um manifesto em apoio à comunidade Zilah Spósito, na Praça Sete, bem no centro da cidade. Quem puder comparecer e manifestar sua indignação, faça. A resistência de Zilah vai além da própria comunidade e é uma vitória que expressa a força que todos nós temos quando nos unimos contra medidas desumanas como a que acontece neste caso.

Nathy Faria lança o álbum “Saindo do Lugar”

Posted in Uncategorized with tags , , on março 11, 2012 by Roger Deff

A cantora Nathy Faria, parceira de longa data do Julgamento, acaba de lançar o seu primeiro álbum “Saindo do Lugar”, que contou com a produção cuidadosa do Lenis Rino, masterização do Mad Zoo e design da Andreia Alvarez. O disco está disponível no site http://www.ideianossa.com/nathyfaria/.

Abaixo um trecho da participação da Nathy em nosso show no Tendências Urbanas (2011).

Dia Internacional do DJ

Posted in Uncategorized with tags , , , on março 9, 2012 by Roger Deff

Não poderíamos deixar de prestar a nossa homenagem ao DJ, figura central da cultura Hip-Hop, nosso maestro além de grande responsável pela divulgação da cultura de rua para o grande público. São muitos os nomes que merecem ser citados a exemplo do precursor Áfrika Bambaataa, Grand Master Flash, Kool Herk, e grandes DJs brasileiros como Cuca, KL Jay, Jack, Roger Dee, Pooh, Ice-Man (que nos deixou esse ano) e, é claro, nossos comparsas de palco e estrada, Giffoni e Tobias, isso sem mencionar outros mestres dos toca-discos que estiveram conosco ao longo dos anos como Geo eHs Jay (nosso muito obrigado!).

Há muito mais para se dizer sobre os “homens orquestra”, mas ficamos com um momento icônico da história do turntablism: DJ DXT apresentando o scratch para uma platéia atônita no Grammy Awards (1983), ao lado mestre Herbie Hancock. Clássico “Rock it”!

Reflexão sobre o dia 08 de março

Posted in Uncategorized with tags , , , on março 7, 2012 by Roger Deff

Comemorar o dia 08 de março vai muito além dos clichês publicitários que inundam a TV em datas como essa. É o momento de reafirmar o lugar de destaque que as mulheres vêm conquistando nas últimas décadas, lutando contra estereótipos e preconceitos de naturezas diversas, em uma sociedade que infelizmente ainda naturaliza a posição subalterna baseada na idéia de gênero.

É, acima de tudo, um momento de reflexão sobre o papel importante que elas desempenham na nossa história, em nosso dia a dia. Momento de sairmos do lugar comum e criticarmos, não só hoje, mas todos os dias, a imagem reducionista e erotizada, tão propalada e para a qual cada um e nós contribui de forma extensiva.

A reflexão deve ser diária, sobre a desigualdade e o desrespeito ainda existentes, para enxergarmos além do gênero, rompermos nossas limitações culturais e, por fim, visualizarmos o ser humano, com seus anseios, angústias, desejos , defeitos e qualidades.

Li uma frase certo dia, e não sei de quem é a autoria, que dizia o seguinte: “Nem puta nem santa, apenas mulher”. Frase simples, mas que desconstroi séculos de pensamento arcaico, conceitos que só não estão completamente obsoletos porque nós (homens e mulheres) colaboramos para a sua manutenção.

Quanto à idéia de sexo frágil, tenho minhas dúvidas. Muitas das mulheres que conheço são responsáveis sozinhas pelo sustento da família e, muitas vezes, pela educação dos filhos. Alguns dos meus maiores exemplos de força e superação vêm justamente das mulheres.

Nosso máximo respeito e admiração sempre às nossas companheiras, mães, irmãs, amigas e parceiras, enfim, mulheres! Presentes e atuantes na luta cotidiana, no hip-hop, no cinema, na música, na política…em nossas vidas.

Recordando – Festival Garimpo 2009

Posted in Uncategorized with tags , , , , on março 6, 2012 by Roger Deff

Em 2009 participamos da segunda edição do Festival Garimpo, realizado pelo Alto Falante no Stúdio Bar. Parceiro de longa data, neste show dividimos o palco com o broda Ricardo Ulpiano. “Nós Estamos de Volta”, como o Terence disse muito bem, nossa “Satisfaction”.